Você sabe o que é posse responsável?

Nos últimos tempos, o conceito de posse responsável tem sido difundido entre o universo dos protetores e apaixonados por animais. Apesar disso, o termo ainda não é conhecido entre boa parte da população brasileira. Você sabe do que se trata?

O nome é bastante intuitivo: trata-se de uma série de critérios que definem a responsabilidade do tutor para a posse de pets. Os tópicos não dizem respeito, no entanto, apenas ao convívio entre humanos e cachorros ou gatos – trata-se também do momento pré-adoção ou compra, sugerindo reflexões e precauções para garantir que o melhor seja oferecido aos bichinhos.

Daniel Cooper, médico veterinário e diretor de operações do plano My Pet, esclarece que a posse responsável nada mais é que a reafirmação dos deveres e obrigações dos tutores com os animais. “Para adotar ou comprar um pet, é preciso assegurar que nada vai lhe faltar e que os itens básicos de suas necessidades serão atendidos. Afinal, é preciso zelar pela saúde e bem-estar, já que eles dependem exclusivamente de seus guardiões”, ressalta.

Segundo o veterinário, ao decidir virar tutor de um pet, é preciso estar ciente de diversos fatores. O primeiro deles é que um animal saudável vive em média 12 anos. Ou seja, ele irá te acompanhar por diversas fases da vida. “A partir disto, a adoção ou compra do animal deve ser feita de forma responsável. Se for o caso de uma compra, especialmente, deve-se certificar que o criador está autorizado a comercializar animais, além de conferir as condições básicas em que o canil se encontra, levando em consideração higiene, instalações e cuidado com a saúde e convívio dos bichinhos”, destaca Cooper.

Outro ponto importante ao pensar em se tornar guardião de um amigo de quatro patas é o espaço físico. Cada animal possui uma necessidade específica: cães maiores precisam de uma área grande para se sentirem confortáveis, portanto, é essencial levar em consideração o porte antes de decidir. No caso de gatos, é fundamental garantir que o ambiente seja telado, para evitar fugas e acidentes, e não tem acesso direto à rua, afinal, bichanos gostam de passear por aí e isto pode apresentar um risco à integridade física deles.

Bichinhos são como seres humanos quando falamos de saúde: ficam doentes, precisam de cuidados médicos, vacinas e, em alguns casos, até mesmo de internação. Para garantir a posse responsável, o tutor deve estar ciente disso e levar em conta os fatores financeiros para proporcionar uma vida de qualidade para o pet. A mesma preocupação engloba também cuidados com diversão, conforto e, principalmente, alimentação. Cada bichinho precisa comer seu tipo de ração mais adequado e, por isso, é necessário ficar atento às quantidades, aceitações e fases da vida dele para garantir uma qualidade de vida melhor.

Apesar de todos estes pontos de atenção, o que todo pet precisa não se paga com dinheiro: amor, carinho e atenção. Garanta que o animal sob sua tutela viverá em um lar afetivo e ele será o bichinho mais feliz do mundo. Não compre ou adote um pet, caso não possa oferecer companhia para ele ou vá deixa-lo sozinho a maior parte do tempo. Cães e gatos estão prontos para acompanhar você em qualquer momento da sua vida, oferecendo um ronronar ou uma lambida para melhorar o seu dia. Esteja pronto para retribuir!

Para proporcionar o melhor cuidado e atendimento ao seu bichinho, contrate um plano My Pet. Nossos profissionais são especialistas e preparados para proporcionar cuidado veterinário a cães e gatos.

Você sbia qe existe um Cadastro de Animas Doméstico do Brasil? Clicando aqui, você conhece o trabalho deles e sabe mais sobre os aspectos legais da posse responsável.

Mais Notícias

Fique atento à saúde do seu pet durante o inverno

Leia mais

Informações por telefone e primeiros-socorros podem ajudar a salvar o seu pet

Leia mais

My Pet e DrogaVet: uma parceria pelo bem-estar animal

Leia mais